sábado, 25 de junho de 2016

BRASIL FICARÁ SEM ESTOQUE DE ARROZ E FEIJÃO EM UMA SEMANA?

FALTA DE ALIMENTO: Canal Rural e Jornal Hoje falam da mesma coisa de modo diferente. 
Canal Rural falou dia 16/06/16 que teríamos estoques de Arroz e Feijão pra 7 dias. Passados 6 dias, o jornal hoje fala que o governo TEMER vai importar feijão. Coincidência? NÃO! Sobre o clima alegado nas reportagens, eu comentei ainda em 8 de outubro de 2015 que isso ia acontecer e falei como fariam isso.


 Fonte:  Elias Smith


Fonte: O ALQUIMISTALinks das matérias:
Jornal Hoje
http://g1.globo.com/economia/agronego...
Canal Rural
http://www.canalrural.com.br/videos/m...
Meu facebook
https://www.facebook.com/elias.midia

Sete de 10 brasileiros consomem feijão todos os dias. O alimento símbolo da cultura nacional está escasso no país e para conter a crise de desabastecimento do feijão carioca o governo tangencia o problema e diz que a solução é importar o produto que, inclusive, não é produzido fora do Brasil.

“O que estamos fazendo com as grandes redes é que eles possam buscar na América esse feijão para quebrar esse monopólio ou coisa parecida do feijão no Brasil”, afirmou o ministro da Agricultura, Blairo Maggi.

A declaração soou estranha para especialistas, que lembram: o Brasil não tem barreiras de importação para feijão do Mercosul, o Brasil não tem monopólio para ser quebrado no mercado de feijão que deve contar com pelo menos 3 mil marcas diferentes no país segundo estimativas de corretoras, e o Brasil não tem como importar feijão carioca porque essa é um variedade produzida só aqui. Então o preço do feijão carioca pode cair com as medidas enfatizadas pelo governo? Parece que na prática não vai ser tão simples assim para derrubar o preço.

“Estão autorizando a importação de uma coisa que não existe para importar. A medida não vai funcionar, mesmo que zerem tarifas não tem como abastecer o mercado de feijão carioca porque não está faltando feijão preto, mas feijão carioca”, critica o analista de mercado, Carlos Cogo.

O Ministro da Agricultura foi um pouco além do Mercosul e disse:

“Nós vamos retirar os impostos e taxas que são cobradas da importação de outros lugares Que lugares? Pode ser da China e do México e pode ser de outros países também. A sinalização para o abastecimento e redução dos preços é autorizar a importação sem taxas também de outros países que não sejam do Mercosul. Do feijão é isso que temos a dizer”, finalizou Maggi.

Para o analista de mercado de feijão da Correpar Corretora, Marcelo Lüders, a medida do governo foi marketing político para amenizar o problema sem resolver a crise de abastecimento de carioca no país.

“A medida tem o caráter de dar uma satisfação para a população. Hoje o setor do feijão está abandonado pelo governo. A gente precisa amenizar a crise do feijão carioca com o feijão preto. Para trazer feijão do México hoje é preciso que seja retirada a barreira fitosanitária que existe. E mais, assim que o mercado souber o que o Brasil – um dos maiores consumidores de feijão do mundo- vai precisar importar feijão é possível que o preço suba na China e no México”, esclarece.

Os especialistas avaliam que os preços do feijão carioca podem ser levemente afetados pela notícia de aumento de importação de feijão preto, mas o cenário de firmeza nas cotações ao produtor deve continuar pelo menos até a entrada da próxima safra brasileira, inclusive que está sob risco de geada que pode afetar a produtividade – alertam consultores.

A crise de desabastecimento de feijão e os altos preços provocaram uma forte mobilização na rede social Twitter nesta quarta-feira, quando consumidores usaram a frase #TemerBaixaoPreçodoFeijãopedindo medidas do governo para reduzir o custo do alimento. A hashtag entrou para a lista dos assuntos mais comentados do dia e o tema virou piada por conta do alto preço, que já subiu quase 40% este ano.

Em meio a tantas piadas, dizer que o país do feijão vai importar feijão pode parecer mais uma, mas não é. Teremos que apelar até para a China, porque o Brasil da agricultura ainda tem muito para aprender sobre gestão e planejamento, temas tão caros aos consumidores e também aos produtores rurais.

http://blogs.canalrural.com.br/kellen...


Sinais do Fim. Parte 181 - Últimos eventos Junho 2016.

SIGNS OF THE END PART 181 -
 LATEST EVENTS JUNE 2016 ANGEL OF APOCALYPSE
Fonte: 

QUEBRA DA UNIÃO EUROPÉIA DESENCADEIA CRISE MUNDIAL

sexta-feira, 24 de junho de 2016

Ritual Satânico na Inauguração do Maior Túnel do Mundo - Guardei a Fé

Medindo mais de 57 km e custando mais de 11 bilhões de euros, o túnel Gotthard Base é o projeto de túnel mais longo e mais caro na História. Atravessando os Alpes suíços, o túnel levou 17 anos para ser concluído e é dito ser um símbolo de unificação europeia num contexto de crescente nacionalismo e fechamento de fronteiras. Para comemorar a inauguração do túnel, uma cerimônia elaborada foi apresentada na frente de dignitários europeus, como a chanceler alemã, Angela Merkel, o presidente François Hollande, da França, e o primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi. Embora a maioria esperasse uma cerimônia animada, os convidados foram tratados, ao invés, com um show perturbador orquestrado pelo diretor alemão Volker Hesse, onde um homem vestido de bode presidiu um ritual estranho. 

Fonte: Guardei a Fé

Fim dos Tempos CERN e o efeito Mandala.

END TIMES - CERN & THE MANDELA EFFECT
Fonte: TRUTH SHOCK TV

O retorno do rei - Anderson Freire- (legendado)